+55 71 99103.0603 contato@arcadiainsitute.com.br

Momentos tristes fazem parte da dinâmica da vida humana. Aquele projeto tão sonhado que não deu certo, o término de um relacionamento, insatisfação no trabalho e a perda de um ente querido, são exemplos de situações que podem acontecer com qualquer pessoa. O que vai determinar o diagnóstico da depressão – uma psicopatologia séria e que pode, inclusive,
levar à morte – é a análise médica a partir de alguns sintomas característicos.

Homens, mulheres, jovens e idosos, independente da classe social e desenvolvimento intelectual, podem ser acometidos pela doença que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo. Na América Latina, o Brasil é o
país com o maior número de depressivos, correspondendo à 5,8% da população. Na sequência, aparecem Cuba com 5,5%, Paraguai com 5,3%, além de Chile e Uruguai com 5%.

É preciso estar atento aos sinais
Os sintomas da depressão podem ser físicos e psicológicos. Excesso e falta de apetite e sono, triste excessiva e por longo período, ansiedade, falta de ar, dores de cabeça constantes e a incapacidade de cumprir as demandas diárias, são alguns dos sinais mais comuns. Quanto mais cedo eles são percebidos e apresentados ao médicos, mais rápido o paciente é diagnosticado e tratado de acordo com as suas necessidades, recuperando a saúde mental e a qualidade de vida.

Então, se perceber uma mudança brusca de hábitos e comportamentos, seja com sua filha, seu irmão, pai, avó, amigo, procure ajuda. Deixar para depois não é uma opção, uma vez que depressão e suicídio estão diretamente ligados.


Quadro clínico depressivo diagnosticado, e agora?
A depressão é uma doença tratável e as opções são múltiplas e envolve a ingestão de medicamentos, nos casos psiquiátricos, acompanhamento com psicoterapeutas, mudanças nos hábitos alimentares (optando por uma dieta saudável e equilibrada), prática de exercícios físicos (musculação, corrida, natação), além do uso de ferramentas alternativas como a meditação, acupuntura e hipnose clínica, por exemplo.

Para saber mais sobre o assunto, basta realizar a inscrição para a próxima edição do Ciclo de Palestras Arcadia, que será comandado pela psicóloga Fabiana Costa no dia 29 de janeiro, terça-feira, no auditório da instituição. Mais informações: (71) 99103-0603/ falar com Ana Paula.

X